Este blog é o meu blog pessoal, onde podem deixar comentários etc... Desde já obrigado pela a sua visita....

Sexta-feira, 13 de Junho de 2008
Tranquilidade na vida . . .

uma coisa de cada vez
tudo a seu tempo
do pequenino para o grande
o caminho da felicidade somos nós
a sós com os nossos pensamentos
nos verdadeiros momentos de verdade
com a nossa intimidade
escutando o nosso coração
numa oração de magia interior
capaz de acalmar a nossa dor
e viver acima da tentação
de viver em desunião com a nossa natureza
com toda a sua beleza...
 
 
Simplesmente Eu...
 
Paulo Santos
 
 


publicado por paulojsantos às 22:34
link do post | comentar | favorito

Domingo, 25 de Maio de 2008
Poema de um amigo ...

 

 

Quero ser teu amigo.
Nem demais e nem de menos.
Nem tão longe nem tão perto.
Na medida mais precisa que eu puder.

Mas amar-te, sem medida,
e ficar na tua vida
da maneira mais discreta que eu souber.

Sem tirar-te a liberdade.
Sem jamais te sufocar.
Sem falar quando for hora de calar,
e sem calar, quando for hora de falar.

Nem ausente nem presente por demais,
simplesmente, calmamente, ser-te paz...

É bonito ser amigo.
Mas, confesso,
é tão difícil aprender!
E por isso
eu te suplico paciência.

Vou encher este teu rosto
de lembranças!
Dá-me tempo
de acertar nossas distâncias.

 

 

P:S Este poema chegou até mim atráves do NETLOG, o meu muito obrigado.

 

 

Simplesmente Eu...

 

Paulo Santos

 

 

 



publicado por paulojsantos às 09:58
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Sábado, 24 de Maio de 2008
Um desejo...

O homem cansado,
sentado à mesa,
sozinho em seu mundo,
faz distraidamente um barquinho de papel.

E o barquinho vai crescendo, crescendo
até transformar-se num soberbo navio.
O homem embarca apressado
e o navio parte vagarosamente,
deixando o tédio sobre a mesa.

E o homem tem agora
uma expressão aventureira.
Suas mãos transformaram-se em mares
Para a viagem impossível
do barquinho de papel.

Simplesmente Eu...

Paulo Santos



publicado por paulojsantos às 11:19
link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 21 de Maio de 2008
Como explicar ao meu coração?

Quando olho triste o horizonte, tão longe...
Vejo no vôo da águia toda
coragem que me falta.
No derradeiro momento
Sinto que não posso lutar
Meu caminho partiu-se em dois


Sem teu amor o que sou ?


Sinto falta dos teus carinhos
As andorinhas voam alegres
em busca da primavera!


A vida! E a minha ?....


Sem teu amor nada restou?

Os sonhos que contigo sonhei ..
As primaveras que ao teu lado voei ?


Como sonhar alada
sem tu do meu lado..
Escrevo versos
para enganar minha tristeza...
Para esquecer
que sorrateiro o amor foi embora.
Deixando-me só...
Deixando minhas lágrimas
e uma saudade, que caminha ao meu lado ..
A ciência explica os fatos.
A poesia o sonho da imaginação!
Como explicar ao meu coração


que perece na solidão?


Que sinto tua falta...

 

Simplesmente Eu...

 

Paulo Santos



publicado por paulojsantos às 11:16
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Terça-feira, 20 de Maio de 2008
Sinto-me triste...

 

Sinto-me triste
Sinto falta de um carinho
Sinto falta de uma carícia
De um abraço…mesmo de um beijo

****
Sinto-me como uma folha
Que deixa o seu ramo
Rumo ao chão
Sem olhar para cima

****

Como uma arvore que
Ao ver as folhas caindo no chão
Se sente completamente despida.
E impotente para o evitar…

****


Sinto-me como se o mar
Sentisse que os peixes
Não quisessem mais nadar
Nas suas águas cristalinas….

****

Sinto-me como uma pássaro
Preso numa gaiola
Sem poder mostrar a
Sua mestria livremente

****

Enfim, sinto-me sem rumo
Completamente perdido
Neste caminho a que se
Costuma dar o nome de Vida.

 

 

Simplesmente Eu...

 

Paulo Santos



publicado por paulojsantos às 13:39
link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 8 de Abril de 2008
Ausência...

Não sei se notas minha ausência,
Ou se consolas
Com outros pensamentos...
Silêncio causa minha carência
Delírios fortes de saudade.

O que é amor
Sem saudades para sentir?
Se a distância é um castigo,
Meus passos podem te seguir.

Ausência que deixa imune meu sonhar,
Saem palavras de meus pensamentos,
E a ansiedade para te amar.

Meus olhos são o templo do tempo,
Onde mora o esperar.
As lágrimas testemunham meu lamento,
E em algum destino vou te encontrar.

As horas passam,
Os sonhos chegam.
Saudade fica,
Quando vozes cantam
E interpretam meu olhar junto ao seu.

Talvez ausência seja uma passagem,
Sem caminhos para errar.
Meu destino não é miragem,
Por desertos vou te achar.

Sou saudade;
Você destino.
Somos juntos a realeza da aurora,
De um amor paciente
Que caminha lentamente
Para o mistério do nosso coração
...

Simplesmente Eu...

Paulo Santos



publicado por paulojsantos às 17:47
link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 1 de Abril de 2008
Tu...
No meu olhar te vejo,
tal e qual relâmpejo,
belo, fulgás e furtivo !
É a esse teu olhar sereno,
ao qual eu me recomendo,
quando a sós estou contigo.
 
Param os tambores,
e os dissabores,
como um grande eclipse total !
Só te vejo a ti,
nada mais há aqui,
e mesmo tu pareces irreal.
 
Qual aurora boreal,
de beleza anormal,
impossível de definir!
À qual eu não minto,
e digo o que sinto,
quando começas a sorrir.
Simplesmente Eu...
Paulo Santos


publicado por paulojsantos às 14:57
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Outubro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


posts recentes

Tranquilidade na vida . ....

Poema de um amigo ...

Um desejo...

Como explicar ao meu cora...

Sinto-me triste...

Ausência...

Tu...

arquivos

Outubro 2009

Março 2009

Janeiro 2009

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

links
blogs SAPO
subscrever feeds