Este blog é o meu blog pessoal, onde podem deixar comentários etc... Desde já obrigado pela a sua visita....

Domingo, 25 de Maio de 2008
Poema de um amigo ...

 

 

Quero ser teu amigo.
Nem demais e nem de menos.
Nem tão longe nem tão perto.
Na medida mais precisa que eu puder.

Mas amar-te, sem medida,
e ficar na tua vida
da maneira mais discreta que eu souber.

Sem tirar-te a liberdade.
Sem jamais te sufocar.
Sem falar quando for hora de calar,
e sem calar, quando for hora de falar.

Nem ausente nem presente por demais,
simplesmente, calmamente, ser-te paz...

É bonito ser amigo.
Mas, confesso,
é tão difícil aprender!
E por isso
eu te suplico paciência.

Vou encher este teu rosto
de lembranças!
Dá-me tempo
de acertar nossas distâncias.

 

 

P:S Este poema chegou até mim atráves do NETLOG, o meu muito obrigado.

 

 

Simplesmente Eu...

 

Paulo Santos

 

 

 



publicado por paulojsantos às 09:58
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Terça-feira, 20 de Maio de 2008
Sinto-me triste...

 

Sinto-me triste
Sinto falta de um carinho
Sinto falta de uma carícia
De um abraço…mesmo de um beijo

****
Sinto-me como uma folha
Que deixa o seu ramo
Rumo ao chão
Sem olhar para cima

****

Como uma arvore que
Ao ver as folhas caindo no chão
Se sente completamente despida.
E impotente para o evitar…

****


Sinto-me como se o mar
Sentisse que os peixes
Não quisessem mais nadar
Nas suas águas cristalinas….

****

Sinto-me como uma pássaro
Preso numa gaiola
Sem poder mostrar a
Sua mestria livremente

****

Enfim, sinto-me sem rumo
Completamente perdido
Neste caminho a que se
Costuma dar o nome de Vida.

 

 

Simplesmente Eu...

 

Paulo Santos



publicado por paulojsantos às 13:39
link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 28 de Março de 2008
Chorei...
Chorei, chorei baixinho…
Uma lágrima caiu no silêncio da noite.
Um silêncio triste e profundo
Que me trás uma leve brisa de saudade.
Um conjunto de sentimentos
Que se transformam num sonho,
Um sonho que se desfaz em nada,
Um nada que afinal é tudo
Mas um tudo que eu não sei se existirá…
Sei apenas o que sinto.
Sinto um vazio na alma,
E, ao mesmo tempo,
Uma eterna e paciente esperança
Capaz de secar todas as lágrimas
Que eu já chorei e mais aquelas
Que eu sei que ainda vou chorar…
… Por nós …
Por ti, por mim
E por este sentimento ao qual eu não consigo dar um fim.
Sentimento esse, capaz de ultrapassar
Qualquer barreira só para estar contigo.
Será esse sentimento forte
Que se chama "amor"?
Simplesmente Eu...
Paulo Santos


publicado por paulojsantos às 10:27
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Outubro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


posts recentes

Poema de um amigo ...

Sinto-me triste...

Chorei...

arquivos

Outubro 2009

Março 2009

Janeiro 2009

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

links
blogs SAPO
subscrever feeds